Banana

Banana

Dica do Chef 1: As folhas de bananeira podem ser utilizadas para envolver alimentos a grelhar ou assar, pois a sua riqueza em pectina torna a carne mais macia. 

Dica do Chef 2: Deve ser sempre mantida fora do frio, pois a sua pele torna-se negra. 

Escolher bem: Escolha bananas rijas, perfumadas e com a casca amarela. Se não for para consumo imediato, escolha as que têm ainda a casca verde.

Dicas de conservação:

À temperatura ambiente: se estiver pouco madura.

No frigorífico: coloque a fruta dentro de um saco plástico.

Se quer que amadureça mais rapidamente, coloque-a ao pé de outras frutas, como por exemplo a maçã.

Curiosidades:

Sabia que as bananas foram introduzidas em França pelos portugueses e só se tornaram populares no séc. XVIII? 

A banana tem 99 cal/100g e quando desidratada aumenta este valor para 285 cal/100g. 

Considerada uma das frutas tropicais de excelência, a Banana é um fruto ímpar em termos de utilizações e características. Rica em potássio, vitaminas A, C, K e glúcidos (23g/100g fruto). 

Rica em potássio e magnésio, a banana é uma fruta versátil e de fácil digestão.

Pode oferecer aos seus clientes em diferentes formas: fritas, com gelado, em saladas, fondues ou até mesmo em pratos de carne.

Ervilhas

Ervilhas

Dica do Chef 1: Quando as ervilhas são frescas, descascar e aproveitar a vagem para fazer um creme de ervilha, guarnecendo o mesmo com as ervilhas estufadas. 

Dica do Chef 2: Se tiver ervilhas frescas e não as consumir rapidamente, ferva-as em água e sal e congele.

Escolher bem: Se comprar as ervilhas em vagem para descascar, prefira as frescas e bem cheias. Assegure-se que os grãos estão tenros, sumarentos e firmes. 

Dicas de Conservação:

À temperatura ambiente: duram até 3 dias.

No frigorífico: aguentam entre 10 a 12 dias.

Curiosidades:

Sabia que cada vagem de ervilha contem entre 3 a 8 ervilhas? 

São ricas em potássio, fósforo e vitamina A e contêm 92 cal/100g. 

São sempre consumidas cozinhadas, fazendo parte de diversas receitas: cozidas em água a ferver e manteiga (à inglesa), com cebolinhas, manteiga e alface (à francesa), com tiras de toucinho (à caseira), com pequenas cenouras (à lavradora). 

Use-as nas suas sopas e guisados, salteadas com ovos ou cozidas, a acompanhar os seus pratos de peixe e carne.

Ricas em proteínas, fibra e potássio, as ervilhas podem consumir-se cruas ou cozidas.

Funcho

Funcho

Dica do Chef: Prepare uma manteiga aromatizada com puré de funcho e sirva como molho de peixes brancos 

Escolher bem: Prefira-o fresco, de coloração esbranquiçada, rijo, arredondado e sem manchas de podridão.

Dicas de conservação: 

No frigorífico: aguenta cerca de 1 a 2 semanas

No congelador: só depois de cozinhado.

Curiosidades:

Sabia que a cidade do Funchal, na Madeira, tem este nome pois quando foi descoberta as suas encostas estavam cheias de funcho?

Considerada uma planta aromática, o funcho tem um sabor anizado e bastante característico. 

Pode ser consumido crú ou cozinhado, em saladas ou em estufados e glaceados. 

Com um sabor único e permufado, o Funcho tem baixo valor calórico e é rico em cálcio, ferro, fibra e vitamina C . 

Poderá ainda usar o Bolbo do Funcho como ingrediente nos seus pratos.

Use e abuse nas saladas, nos seus assados, estufados ou até nos seus aperitivos.

Nêsperas

Nêsperas

Dica do Chef: Utilize nêsperas quando prepara doces ou geleias, mesmo de outros frutos, pois a pectina ajuda à consistência

Escolher bem: Prefira as que estão intactas e com uma coloração uniforme. Evite as que apresentam zonas moles quando levemente pressionadas.

Dicas de Conservação:

À temperatura ambiente: aguentam entre 6 a 9 dias. 

No frigorífico: duram cerca de 15 dias. 

Curiosidades:

Fruta muito sazonal, pois deve amadurecer na árvore e de preferência depois de alguma geada, consome-se a partir de Abril. 

Sabia que a nêspera tem habitualmente 5 caroços? 

Pode consumir-se com a pele, depois de lavada. É sobretudo utilizada em fresco, mas pode ser utilizada para doces e compotas. Não deve ser descascada com antecedência pois oxida muito rapidamente. 

Ricas em fibra solúvel e potássio, as nêsperas constituem antioxidantes importantes.

Sirva-as aos seus clientes maduras caso contrário, podem ser ácidas. Perfeitas em saladas, pode usá-las para os doces da casa.

Ananás

Ananás

Dica do Chef 1: Para aferir o grau de amadurecimento deve puxar umas das folhas centrais da coroa, e se estas saírem sem esforço está maduro.

Dica do Chef 2: Para utilizar em gelatinas deve ser utilizado o ananás de conserva, ou se fresco, deve ser fervido.

Escolher bem: Deixe de fora os frutos deteriorados e já podres. Opte pelo limpo e sem manchas internas ou externas, mossas, humidade ou cheiro estranho. Encontra-se maduro quando a polpa cede à pressão dos dedos, o aroma é intenso, a ponta das folhas é alaranjada e arracam-se com facilidade.

Dicas de conservação: A seguir a descascar e cortar o ananás, mantenha-o alguns dias em local seco e fresco, envolto em plástico ou película aderente.

O frigorífico deteriora o ananás: não aguenta temperaturas inferiores a 7ºC.

Quando está maduro, coma-o de imediato, para não perder sumo.

Curiosidades:

Popular nos Açores, mas originário do Brasil, onde no séc. XVI foi levado para Inglaterra. 

Deve ser conservado fora do frigorífico, mantendo deste modo as suas melhores características. 

Deve ser cortado na vertical, pois é mais doce na base.