Menu
Pontos

Os macronutrientes são nutrientes vitais para a estrutura e função metabólica do corpo humano, sendo indispensáveis na formação e crescimento dos músculos, órgãos, pele e ossos e no fornecimento de energia. 
Alimentos que têm os Macronutrientes Hidratos de Carbono, Lípidos e Proteínas

Hidratos de carbono

Os hidratos de carbono são moléculas constituídas por açúcares e podem ser classificados de acordo com o número de unidades de açúcar combinadas entre si. Precisamos de hidratos de carbono para satisfazermos as necessidades energéticas diárias do organismo. No entanto, porque nem todos os hidratos de carbono são iguais, devemos aprender a fazer as opções mais saudáveis. 

Hidratos de carbono simples

São rapidamente absorvidos e digeridos pelo organismo dando pouca saciedade (açúcar,  bolos, refrigerantes, entre outros).

Hidratos de carbono complexos

A opção mais saudável, são absorvidos e digeridos lentamente pelo organismo, fazendo com que nos sintamos saciados por mais tempo.

Alimentos com os Macronutrientes Hidratos de Carbono Complexos

Lípidos

Os lípidos são um tipo importante de gordura natural, moléculas compostas de ácidos gordos - ómega 3 (peixes e algas) e de outros componentes como aminoácidos e sacarídeos.
Alimentos com os Macronutrientes Lípidos e Ômega 6
Alimentos com os Macronutrientes Lípidos e Ómega 3

Proteínas

As proteínas, tanto animais como vegetais, são formadas por cadeias de diferentes aminoácidos (unidade básica).
As proteínas podem ser classificados como:

As proteínas podem ser classificados como:


Essenciais -
Proteínas que não são produzidas pelo organismo e obtidas através da alimentação. Dividem-se em:
 
  • Proteínas de Alto Valor Biológico (AVB) ou Completas - Proteínas que têm todos os aminoácidos essenciais. São derivadas de alimentos animais e de alimentos de origem vegetal (soja, quinoa, amaranto).

  • Proteínas de Baixo Valor Biológico ou Imcompletas - Proteínas que não têm todos os aminoácidos essenciais. Quase todas as proteínas vegetais são incompletas.

Não Essenciais - Proteínas que são produzidas autonomamente pelo organismo.

Proteínas Vegetais: Vegetarianismo – a tendência que veio para ficar

A tendência emergente da alimentação com base vegetal pode não ter um impacto direto elevado no comércio de um restaurante. No entanto, Chefs de todo o mundo têm vindo a reprojetar as suas ementas de forma a agradar todo o tipo de clientes.

A consciência do impacto ambiental dado o consumo de carne e os benefícios causados por uma elevada ingestão de vegetais, ricos em nutrientes e fibras, tem gerado uma mudança nos hábitos alimentares dos consumidores.

Embora a carne e o peixe nunca desapareçam do menu, o número de clientes que procuram pratos com base vegetal é cada vez maior. À medida que o preço da proteína animal aumenta, considerar os vegetais como ingrediente principal vale o investimento e a experimentação.

Estamos perante um público cada vez mais informado, curioso e à espera de uma resposta do setor da restauração. Assim, aumentar o consumo de vegetais faz sentido economicamente e é diferenciador. 

Sabia que existem vários grupos de vegetarianos?

Os Mitos das Proteínas Vegetais

Como a maioria das proteínas de origem vegetal contêm quantidades mais baixas de aminoácidos essenciais, na década de 1970 popularizou-se o conceito de combinação de proteínas vegetais. Este conceito defende que deve ser combinada, na mesma refeição, alimentos vegetais que se complementam uns aos outros (relativamente ao perfil de aminoácidos), de forma a assegurar uma quantidade adequada de todos os aminoácidos essenciais de uma só vez.

Atualmente, sabe-se que a combinação de proteínas na mesma refeição não é necessária, desde que a ingestão energética seja adequada e exista um consumo variado de alimentos de origem vegetal e alimentos ricos em proteína, como as leguminosas, pseudocereais (quinoa, bulgur) e cereais integrais. 

Conheça algumas das Proteínas Vegetais

Alimentos com o Macronutriente Proteína Vegetal